builderall


25/08/2020 |


Presidente da Frente Parlamentar da Agricultura Familiar, o deputado Heitor Schuch (PSB/RS) est indignado e perplexo com o veto do presidente ao Projeto de Lei 735/2020 que criava medidas de ajuda aos agricultores familiares durante o estado de calamidade pblica relacionado ao coronavrus, entre as quais um auxlio de R$ 3 mil por meio de cinco parcelas de R$ 600,00. A proposta havia sido aprovada por unanimidade tanto na Cmara quando no Senado e, alm da ajuda financeira, tambm previa recursos para fomento e renegociao das dvidas.


Esta a segunda vez que Bolsonaro veta projeto de socorro categoria durante a pandemia. ?Este governo est provando que no tem nenhuma preocupao com quem est colocando o alimento na mesa da populao. Um governo que no reconhece a importncia no s de quem produz, mas do setor que mais gera emprego e renda no pas. A agricultura familiar sobrevive por sua teimosia, perseverana e capacidade de recomear. Mas s isso no basta. preciso poltica pblica?, critica Schuch, destacando que os pequenos produtores foram duramente prejudicados nos ltimos meses, primeiro pela seca e depois pelas restries impostas pela crise sanitria, passando pelas enchentes, com perdas enormes no campo. ?Com esse gesto o governo mostra bem de que lado est, porque teve dinheiro para comprar ttulos podres da dvida, mas no para ajudar quem no tem nenhuma garantia de renda, nem salrio fixo, e este ano no conseguiu sequer colher safra.?


Para o deputado, essa deciso est ajudando a patrocinar o esvaziamento do meio rural, provocando um desestmulo para quem vive da agricultura e terminando com qualquer perspectiva de sucesso nas propriedades. Quando possibilidade de derrubada do veto pelo Congresso, Schuch demonstra pessimismo. ?No acredito nisso, j que o governo tem a maioria dos votos e se quisesse pagar os R$ 600,00 para os agricultores no teria vetado pela segunda vez. E, ao manter no texto o artigo que no descaracteriza a condio de segurado especial, ele admite que quem sacou indevidamente no ter prejuzos. Ou seja , quem fez errado est certo, e quem fez certo est errado?, critica parlamentar. ?Mas, mesmo que seja uma guerra perdida, lutarei at o fim pela derrubada de mais este veto desastroso que prejudica o homem do campo. E mantenho um fio de esperana na coerncia dos deputados e senadores que aprovaram por unanimidade, que mantenham posio e me ajudem a derrubar este veto nefasto?.